Our Recent Posts

Archive

Tags

O que me apaixonou na Homeopatia

Devo confessar que quando decidi estudar homeopatia, fi-lo apenas com o desejo de desenvolver mais uma dimensão de mim. Na verdade, duas. Sempre tinha gostado de saúde natural e sempre tinha gostado de psicologia. E foi assim que numa base simplista e um tanto ingénua decidi aos 36 anos de idade ir estudar Homeopatia. Foi assim que, através do que pesquisei, entendi numa primeira fase, a homeopatia.

A verdade é que, o pensei ser um curso que faria “com uma perna às costas”, revelou-se num projecto altamente exigente onde tive que realmente mostrar persistência para o conseguir levar a bom porto. Aliás talvez esse tenha sido o meu maior desafio de consistência pelo qual tive que passar na vida.

Foram dias difíceis, ou melhor exigentes. Tinha na altura uma equipa de 60 pessoas à minha responsabilidade, uma carreira constituída numa empresa convencional, uma família de (na altura ainda) 4 filhos e uma prática intensa de yoga. Nas alturas mais intensas e desafiantes, lembro-me de acordar às 5h e estudar até às 7h; ajudar os miúdos; e sair para praticar até às 9h. E entrar depois no escritório para um dia intenso de responsabilidades.

Mas não sei como, este foi realmente um projecto que nunca quis deixar para trás. E uma vez no caminho, porque não testar a sua eficácia e dar também algumas consultas, começando naturalmente pelas pessoas mais próximas? E aqui começou o fascínio…como é que sem recorrer a químicos, conseguia realmente aliviar as pessoas?

Esta experiência obviamente levou-me à outra - a de ajudar pessoas fora do meu ciclo de amigos e família. E aqui a surpresa foi ainda maior. Pude testemunhar o enorme poder da homeopatia, que ao realinhar energeticamente a pessoa, a expandia também em todas as suas dimensões.

Já não estávamos a falar só de saúde. A saúde era um passo, ou talvez até um convite, para um percurso bastante maior.

Nós somos seres energéticos. E quando estamos energeticamente em equilíbrio não temos doenças. As doenças, ou os seus sintomas, são como que a linguagem do organismo, ou do nosso sistema energético, a pedir para ser re-equilibrado. E este equilíbrio não é apenas físico, mas também mental, emocional e espiritual. E esta foi assim a grande surpresa para mim. Não só conseguia através da homeopatia trazer o alivio aos sintomas físicos, como via as pessoas a passarem para um outro nível em termos da sua vivência. Porquê? Porque a verdadeira saúde acontece quando realmente experienciamos um alinhamento em todos estes planos. Quando o que fazemos está alinhado com o que somos, pensamos e sentimos.

Quando a nossa energia é realinhada, ficamos mais próximos da nossa verdade, mais autênticos, mais felizes. Ficamos mais capazes !

Estou profundamente agradecida por ter tido esta oportunidade na vida, que veio acredito, da minha curiosidade e incessante necessidade de ir mais além. Mas que teve sem dúvida a ajuda de tantas pessoas maravilhosas que se cruzaram (e não na) minha vida.

Mais do que um convite a uma outra forma de saúde, esta partilha vai no sentido de nunca te esqueceres que és o teu principal projecto. Que da tua disponibilidade, depende o acordar. Que do teu acordar depende a tua felicidade. E a dos que te rodeiam.

A vida ganha mesmo mais sentido, quando decides sempre deixar florescer mais qualquer coisa em ti. E ficas assim com isso naturalmente surpreendida pelas tuas infinitas capacidades. Afinal não sabias que tinhas tanto para acrescentar.

Acredita em ti,

PS - Numa próxima partilha, explicar-te-ei com mais detalhe esta minha paixão por esta ciência de cura. Se tiveres algumas questões, por favor não hesites em contactar.

Address

São Pedro do Estoril, 2765-098 Estoril, Portugal

Contact

Follow

©2018 by Rita Sambado